quinta-feira, 2 de maio de 2013

Estatística na Psicologia? Qual importância da estatística para o curso de psicologia?

   
 Quando e estava na gradação de Psicologia me perguntava a todo momento importância da estatística para o curso de psicologia?

      Temos primeiro que compreender como é de extrema importância da estatística na vida de um profissional de Psicologia, que muitas vezes não é explicado por alguns  professores.

      Já ouvi diversas vezes  vestibulandos dizerem :eu vou prestar psicologia por que não tem matemática...”   E logo no primeiro semestre é fuzilado com a Estatística e acaba se dando mau.

 O estudante precisa compreender que tanto a estatística , quanto a matemática é ma aliada do Psicólogo, e mesmo muitos não gostando temos que aprender para elaborar m bom trabalho. 

          "Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e seus processos mentais.Ciência é todo o conhecimento adquirido através do estudo ou da prática, baseado em princípios certos."

           "A Ciência é  um conjunto de conhecimentos relativo a um determinado objeto obtidos  mediante:
•Observação
•Experimentação
•Raciocínio
Estas três operações constituem o chamado Método Científico."

      Como podemos ver a Psicologia é uma ciência, que através de estudos , práticas e pesquisas conseguem elaborar ma teoria, necessariamente estarmos falando em pesquisas e  métodos inerentes. Geralmente uma pesquisa é baseada em um problema e toda a metodologia é criada e refinada para tentar responder esse problema. Algumas hipóteses são criadas e testadas  no nosso caso podemos testar em laboratório com os ratos para estudo do comportamento humano ou através de pesquisas com a população que se candidatar. , para que se tenha um resultado confiável, é necessário estabelecer relações entre as hipóteses e se elas se confirmam ou se descartam .Para testar essa  hipótese levantada na pesquisa  ou então  prever acontecimentos decorridos de um evento ( suas conseqüências, como os estudos em laboratório com os ratos ) usamos então a  estatística. Ela pode ser descritiva, inferencial isso depende do método aplicado.Veremos a baixo esses tipos explicados:

ESTATÍSTICA DESCRITIVA: Envolve a coleta, a
organização, a descrição, dos dados e o cálculo e
interpretação de coeficientes. Esta parte está associada
a cálculos de médias, variâncias, estudo de gráficos,
tabelas, etc.. É a parte mais conhecida.

 ESTATÍSTICA INDUTIVA ou INFERENCIAL: Envolve a
análise e a interpretação dos dados (associados a uma
margem de incerteza) cujos métodos que se
fundamentam na teoria da probabilidade. Nela
encontramos a Estimação de Parâmetros, Testes de
Hipóteses, Modelagens, etc.

Sei que para muitos alunos isso ainda é distante, mas vejamos em meus trabalhos ainda como acadêmica utilizei estatística em TODOS os anos como nos exemplos:

1- Em  Diagrama de Recursos Humanos em estágio de Psicologia Organizacional
AMOSTRAGEM: é o ponto de partida (na prática) para todo um Estudo Estatístico principalmente em Organizações .
 Um dos objetivos da análise e interpretação de dados é buscar um modelo para as observações. Estes modelos 

podem ser  probabilísticos ou estocásticos. 

População e Amostra   de estatística usei para fazer ma pesquisa sobre Orientação Vocacional da qual fora coletado o índice de satisfação das pessoas em suas atuais profissões e o índice de quem fora orientado antes e quem não fora.

*Amostra da população é o conjunto de dados efetivamente observados, ou extraídos. Sobre esses dados da amostra é que se desenvolvem os estudos, com o objetivo de se fazerem inferências sobre a população.


Amostragem : utilizei para levantar a amostragem de satisfação do SUAS (Sistema Único da Assistência Social) onde apliquei a Amostragem Sistemática da qual a amostragem é feita através de um sistema possível de ser aplicado
pois a população já se encontra ordenada, no meu caso entre 50 pessoas que utilizavam o SUAS  , na amostra utilizávamos 10 pessoas sortidas para aplicar as perguntas.

Análise Exploratória dos Dados, vejamos então como se faz essa análise passo a passo:
 a) coleta de dados;
 b) apreciação ou crítica dos dados;
 c) apuração dos dados;
 d) exposição dos dados.



Temos que lembrar que a pesquisa  a pesquisa pode ser  feita através de questionários, que podem  ser genéricos ou especiais. sendo em utilização padrão o elaborada pelo próprio Psicólogo e anexada á pesquisa. .

 As amostras de dados devem ser agrupadas de forma que seu manuseio, visualização e compreensão sejam simplificados de modo que qualquer pessoa sendo da área da Psicologia o leigo possa compreender os métodos e resultados finais. 

Há ainda mito mais que posso colocar aqui que utilizei durante e depois o curso de Psicologia entre eles Dados Absolutos e Dados Relativos, Porcentagens, taxas, Gráficos Estatísticos, DIAGRAMAS, Gráfico em linha ou curva; Gráfico em colunas ou em barras; Gráfico em colunas ou em barras múltiplas; Gráfico em setores, coleta de dados, Rol e  Histograma.


Portanto meus amigos psicólogos e estudantes de psicologia, estudem muito  estatística com o mesmo empenho que estudam  Psicanálise, Gestalt, Psicoterapia,e Psicopatologia pois nosso trabalho está completamente e inteiramente vinculado á Estatística . Nos comunicamos através da ciência e de pesquisas através de dados, gráficos e formulas estatísticas , e a Psicologia só consegue se destacar ainda mais em se campo com mais estudos e pesquisas, com mais pesquisadores elaborando teorias e técnicas testando em seu campo de atuação .


Então agora vou repetir novamente  a pergunta :

Você Ainda não sabe a importância da estatística para o curso de psicologia? 




2 comentários: